Gerhard Otto Doderer profere comunicação “D. Jaime de la Té y Sagáu – Impressor, Músico e Poeta da Sociedade Joanina” na 26ª Sessão da Assembleia de Investigadores do CIJVS - Notícias - Santarém

Santarém

Notícias

Gerhard Otto Doderer profere comunicação “D. Jaime de la Té y Sagáu – Impressor, Músico e Poeta da Sociedade Joanina” na 26ª Sessão da Assembleia de Investigadores do CIJVS

Gerhard Otto Doderer profere comunicação “D. Jaime de la Té y Sagáu – Impressor, Músico e Poeta da Sociedade Joanina” na 26ª Sessão da Assembleia de Investigadores do CIJVS

30/01/2014

Gerhard Otto Doderer profere a comunicação “D. Jaime de la Té y Sagáu – Impressor, Músico e Poeta da Sociedade Joanina” na 26ª Sessão da Assembleia de Investigadores do CIJVS, no próximo dia 6 de fevereiro, às 18h30, no CIJVS - Casa de Portugal e de Camões.
Numa nota síntese da comunicação, Gerhard Doderer apresenta “O catalão Té y Sagáu que se radicou em Lisboa por volta de 1708, chegou a produzir na sua Oficina da Música durante os anos de 1715 a 1735, não apenas largas centenas de obras literárias, como também muitos libretos e partituras musicais que o tornaram a figura mais importante da história da impressão musical portuguesa.

Nomeadamente, através das suas composições de carácter profano podemos ficar, hoje em dia, com uma imagem bem mais clara, no que diz respeito a uma época da música joanina que, de uma maneira geral e durante muito tempo, se costumava assumir como quase unilateralmente religiosa. As investigações dedicadas à atividade de Té y Sagáu lançaram nova luz sobre a vida musical da sociedade portuguesa da primeira metade do século XVIII.”

Gerhard Doderer nasceu na Francónia, então República Federal da Alemanha em 25 de março de 1944.

Depois de terminar o Curso de Pedagogia em Wuerzburg, em1969, formou-se em Música no Conservatório da mesma cidade, em 1970.
Ao mesmo tempo frequentou o Curso de Ciências Musicais na Julius-Maximilians-Universität de Wuerzburg, curso que terminou com o Doutoramento, em 1973.

Como bolseiro da Fundação Gulbenkian, especializou-se em Música Ibérica do Renascimento e do Barroco.

Entre 1973 e 1975 ocupou as cadeiras de Organologia e de Órgão no Conservatório Nacional de Lisboa.

De 1975 a 1981 ensinou no Hermann-Zilcher-Konservatorium da cidade de Wuerzburg, instituto cuja direção assumiu em 1978.

De 1982 a 2008, Gerhard Doderer lecionou na Universidade Nova de Lisboa como Professor Catedrático do Departamento de Ciências Musicais.

Entre as suas numerosas publicações destacam-se trabalhos dedicados a cravos, clavicórdios e pianofortes portugueses do século XVIII, bem como a reedição de muitas dezenas de Cantatas de câmara, testemunhas até agora desconhecidas da música palaciana em Portugal dos anos 1720/30.

Os seus recitais de órgão e os cursos e seminários no âmbito das Ciências Musicais que tem vindo a realizar, tanto em países europeus como extraeuropeus, costumam incidir sobre temas ligados a instrumentos e compositores ibéricos dos séculos XVI, XVII e XVIII.


Fonte: Santarém
Voltar